aumentar seu patrimônio

Como aumentar seu patrimônio?

Aumentar seu patrimônio pode ser mais fácil do que parece. Mas, para isso, é preciso ter disciplina, visão de longo prazo e paciência.

Enriquecer é o sonho de muitas pessoas que desejam ter um conforto e estabilidade maior com suas finanças, conseguindo, assim, proteger seu patrimônio e chegar à independência financeira.

Para acumular capital e, com isso, gerar riqueza a longo prazo, existem algumas medidas que você pode fazer.

No entanto, quem quiser seguir por esse caminho, deve estar preparado: alguns sacrifícios precisam ser feitos e são concretizados apenas com bastante esforço e muito pensamento de longo prazo.

Preparamos um material especial que vai te explicar os passos necessários para que você aprenda como aumentar seu patrimônio e para que alcance a tão desejada liberdade financeira.

Melhorar os hábitos financeiros

O primeiro passo (e o passo em que a maioria das pessoas falha) é a melhoria de determinados hábitos financeiros prejudiciais.

Diversas pessoas gastam seu dinheiro com coisas desnecessárias e, por isso, acabam não conseguindo aumentar seu patrimônio ao longo dos anos. Por isso, é preciso revisar quais gastos são desnecessários no dia a dia e eliminá-los de vez.

Entre esses hábitos, é possível citar alguns muito comuns, por exemplo: a compra de roupas, acessórios e itens excessivamente caros apenas para chamar a atenção. Ou então pedir lanche por aplicativos todos os dias em vez de cozinhar as próprias comidas.

Por outro lado, é preciso ter cuidado para não cometer excessos e deixar totalmente de aproveitar o dinheiro. Afinal, uma comprinha ou a ida a um restaurante no fim de semana pode ser encaixado no orçamento, desde que haja planejamento.

Ativos x Passivos

Uma vez que a pessoa consiga juntar um pouco do seu dinheiro no fim do mês, ao invés de gastá-lo por inteiro, é possível, então, começar a investir em ativos.

E o que são ativos, afinal? O autor do famoso livro “Pai Rico, Pai Pobre”, Robert Kiyosaki, diz que ativo é todo aquele bem que é capaz de te trazer mais dinheiro. Por outro lado, o passivo é aquilo que apenas tira o seu dinheiro.

Existem diversos tipos de ativos: títulos de dívida pública, ações, fundos de investimentos e até mesmo imóveis, quando usados para receber aluguel. Passivos são roupas de marcas, carros e imóveis para uso próprio.

Claro que a compra do imóvel próprio ou de um carro leva em conta outros fatores além do financeiro, como a estabilidade familiar e a praticidade. Mas é preciso planejar-se adequadamente para adquirir bens desse tipo, pois eles continuarão custando dinheiro com manutenção, impostos e outros gastos.

Com esse melhor discernimento da diferença entre ativos e passivos, é possível fazer o dinheiro trabalhar para você, o que ajuda a acumular capital de forma eficiente ao longo dos anos.

Protegendo o seu patrimônio

Por fim, chega a hora de proteger o seu capital. Afinal, de nada adianta juntar imóveis, ativos e outros bens se não há nenhum plano de proteger o seu dinheiro.

É aí que entram os seguros, mecanismos que te protegem caso ocorra qualquer tipo de problema no seu ativo. Existem seguros para bens, como carros ou imóveis, e até mesmo seguro de vida.

Por exemplo: um apartamento pode ter um seguro contra roubos ou incêndios e, caso ocorra algum desses problemas, o proprietário será restituído. É muito melhor do que juntar anos para comprar um bem e, de forma não prevista, ter que gastar ainda mais dinheiro com ele.

Outra possibilidade é a do seguro de vida, cujo valor é dado rapidamente aos beneficiários, sem a necessidade de um inventário. Essa é uma forma de ajudar no controle financeiro da sua família em momentos tão complicados como o falecimento.

Com essas três medidas, certamente o seu planejamento financeiro chegará a outro patamar e você poderá acumular patrimônio com o passar dos anos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.