Turismo religioso

Turismo religioso: conheça as igrejas históricas da Bahia

Nicho turístico teve crescimento nos últimos anos e permite conhecer templos e santuários

Ao fazer turismo na Bahia, a cidade de Salvador costuma ser parte da rota, pela presença de igrejas históricas. Ainda mais quando o objetivo do viajante é vivenciar uma mistura de turismo cultural e religioso. Mas o que seria turismo religioso? Esse termo realmente existe?

O que é turismo religioso

O turismo religioso é um nicho buscado por turistas que desejam se conectar com sua fé, espiritualidade e renovar as energias. Também faz parte do turismo cultural ou histórico, pois permite visitar igrejas e templos famosos no passado.

Envolve fazer uma viagem por motivos religiosos, como visitar uma cidade para conhecer um templo e participar de peregrinações. Vale comentar que não ocorre apenas no Brasil, mas em todo o mundo. 

Por aqui, o nicho cresceu bastante em algumas regiões, como é o caso da Bahia, que em 2019 teve 7% de aumento da procura.

Igrejas históricas da Bahia para conhecer

Segundo o chefe da Setur (Secretaria de Turismo da Bahia), Fausto Franco, “a Bahia possui destinos e atrativos em ambiente de forte religiosidade, com capacidade de movimentar a cadeia turística, a exemplo dos setores de hospedagem, alimentação e artesanato, gerando emprego e renda”. 

Ele também complementa que “o turismo movido pela fé leva os visitantes a conhecer outros atrativos, beneficiando o entorno do destino principal”. Agora, o que acha de conhecer quais são as Igrejas históricas da Bahia que valem a pena visitar?

Santuário Nossa Senhora da Conceição Aparecida

Localizado na região central de Salvador, o atrativo do santuário é sua arquitetura moderna. O local também recebe muitos turistas, com uma praça logo em frente à igreja, permitindo um passeio após a visita.

Igreja de São Francisco

Também conhecida como a “Igreja de Ouro”, por ter seu interior recoberto com folhas de ouro, é um espaço no qual você tem contato com o barroco português. Foi construída na primeira metade do século 18 e tem muita história para contar por meio dos azulejos portugueses, das pinturas, das esculturas e de seu teto e altar.

Santuário Bom Jesus da Lapa

Fica distante 700 quilômetros de Salvador, porém, vale a visita. Foi construído em uma gruta com formações rochosas e, para conhecer o espaço é indicado contratar excursões que partem da capital. Os visitantes, ao chegarem ao santuário, têm a oportunidade de conhecer e explorar cada espaço do templo.

Igreja e Convento do Carmo

Fundada em 1585, a igreja tem muita história para contar, até porque foi palco de acontecimentos envolvendo a invasão dos holandeses e a independência da Bahia. A escultura de Cristo Atado à coluna, feita por Francisco das Chagas, é a principal atração do local.

Igreja e Convento de Santa Teresa

Além da arquitetura, que data do período colonial brasileiro, os jardins e a vista da igreja chamam a atenção dos visitantes. Permite uma visão panorâmica da Baía de Todos os Santos e abriga o Museu de Arte Sacra. O passeio, além de religioso, também pode ter um toque histórico e cultural.

Igreja Nosso Senhor do Bonfim

As famosas fitinhas do Senhor do Bonfim são distribuídas nesta igreja, construída em 1745 e um marco histórico para a capital da Bahia. Além de buscar as fitinhas, é indicado aproveitar a visita para admirar a arquitetura, inclusive sua escadaria com ar colonial.

Memorial e Santuário Santa Dulce

Um espaço para contar sobre as obras de caridade realizadas por Irmã Dulce, uma freira que marcou a história da Bahia. É um local recente e em funcionamento desde 2003, construído com a ajuda dos fiéis. Fica ao lado da sede das Obras Sociais Irmã Dulce (OSID), no Largo de Roma.

Esses são alguns templos e santuários que podem ser parte do roteiro turístico religioso. Agora, é só fazer as malas e começar a preparar sua viagem para a Bahia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.