Dicas para economizar na sua reforma

Todo imóvel, em algum momento, certamente vai precisar de uma boa reforma. Esse procedimento é fundamental para manter o funcionamento das instalações elétricas e hidráulicas, além das condições da propriedade como um todo.

Com o passar do tempo, é natural que a pintura se desgaste, que apareçam problemas no telhado, que os pisos e azulejos se descolem, rachem ou quebrem, ou até mesmo que sujeiras fiquem impregnadas.

Casas e apartamentos envelhecem com o tempo, e nesse contexto surge a reforma, que vem para atualizá-los e garantir sua usabilidade.

No entanto, mesmo que seja algo importante e necessário em algum momento, muitas pessoas se estressam só de pensar em fazer um mínimo reparo.

Afinal, reformas são conhecidas pela bagunça  e gastos, além dos transtornos e impedimentos que provocam no dia a dia. Mas isso acontece quando a restauração não é bem planejada, portanto, é algo facilmente evitável.

Ainda assim, é essencial ter consciência de que esse processo leva tempo e paciência. Mas pensando em te ajudar, vamos falar um pouco sobre a importância de planejar bem a reforma e dar algumas dicas importantes para economizar.

Portanto, leia este artigo até o final antes de comprar os materiais, contratar os pedreiros e colocar as mãos na massa.

A importância de planejar uma reforma

As pessoas fazem planos para a sua vida, que são fundamentais para criar uma trajetória que as leve de encontro aos seus objetivos. A mesma situação se aplica na hora de reformar.

Qualquer tipo de obra é sempre muito cansativo, pois depende de orçamento, tempo e muito trabalho. No entanto, por meio do planejamento é possível determinar:

  • Orçamento necessário;
  • Tempo de reforma;
  • Profissionais a serem contratados;
  • Responsável pela obra.

Grandes projetos de arquitetura passam pelo processo de planejamento, nesse sentido, é indispensável criar um plano completo e definir todos os pormenores da obra.

Os seres humanos estão em um contínuo processo de transformação, o que explica a razão de quererem construir tudo ao seu redor de acordo com as mudanças que acontecem no decorrer do tempo.

Um exemplo clássico disso é um casal que teve um bebê. Quando a criança nasce, um cômodo precisa ser transformado em um quartinho aconchegante e alegre. Mas essa criança vai crescer, e quando chegar na adolescência, esse cômodo será outro.

A reforma representa uma mudança significativa na vida das pessoas, afinal, trata-se de uma modificação no ambiente em que elas vivem.

No entanto, apesar de ser importante e benéfico, esse tipo de obra ainda é visto com receio por muitos, mas ele pode ser muito mais tranquilo se houver um bom planejamento.

Em primeiro lugar, saber planejar é uma maneira de garantir mais segurança para a propriedade e seus moradores, já que algumas interferências podem abalar a estrutura da construção.

Um bom projeto de interiores precisa contar com profissionais experientes, visto que assim fica mais fácil evitar problemas no futuro, como complicações nas redes elétricas e hidráulicas, rachaduras e demais complicações.

O planejamento também é essencial para garantir o bem-estar de todos, mas ele ajuda a construir espaços planejados, bem reformados e com uma decoração atrativa.

Isso envolve questões como iluminação, ventilação, ergonomia, privacidade, conforto térmico e acústico, entre outras especificações. Eles afetam a vida dos moradores, e em se tratando de nossa casa, é essencial que ela colabore com a rotina.

Outro fator crucial do planejamento da reforma é a economia, mas ainda há algumas pessoas que não compreendem esse benefício.

Ao determinar o orçamento, o tempo de duração da reforma, materiais necessários e outros pormenores, é possível evitar imprevistos e corrigir erros a tempo.

Por fim, mas não menos importante, um bom planejamento também é uma maneira de valorizar ainda mais a propriedade.

Com o passar do tempo, tudo envelhece e precisa ser substituído. Por exemplo, em ruas esburacadas pela cidade, é necessário providenciar asfalto pronto para corrigir os danos do tempo.

A mesma situação se aplica aos imóveis, que ao longo dos anos vão se desgastando e se tornando ultrapassados.

A reforma é importante para manter tudo atualizado, principalmente para quem tem a intenção de alugar ou vender sua propriedade.

Ninguém quer comprar ou alugar uma casa ou apartamento antigo, que tenha defeitos na fiação, pisos danificados, pintura descascando e outros problemas.

Nesse contexto, reformar é a melhor forma de valorizar o imóvel, fazendo com que ele seja mais atraente para os futuros compradores ou locatários.

Apesar de tudo isso, é compreensível que algumas pessoas não tenham condições financeiras para fazer uma reforma completa, mas é possível economizar durante a realização da obra.

Como reformar gastando pouco

Alguns cuidados são necessários para garantir o funcionamento de tudo o que compõe nossa residência, como manutenção do carro, manutenção de fogão, de ar-condicionado, entre outros equipamentos.

A reforma nada mais é do que a manutenção do imóvel, mas de maneira mais completa e visando realizar algumas mudanças, caso isso seja da vontade do proprietário.

Tudo envolve um custo, o que pode pesar um pouco no bolso. No entanto, existem algumas maneiras de economizar na reforma, e as principais dicas para isso são:

1 – Definir bem o orçamento

Se a preocupação é o dinheiro, então o primeiro passo é definir o orçamento disponível para fazer a reforma, independentemente de sua complexidade.

Ou seja, é fundamental estabelecer o valor antecipadamente, guardando um montante para suprir qualquer imprevisto.

O orçamento também é uma forma de evitar gastos desnecessários que podem prejudicar a saúde financeira da família.

Se a intenção é instalar cerca elétrica residencial, por exemplo, vale a pena reduzir alguns gastos para garantir a segurança da propriedade.

2 – Criar um cronograma

O cronograma determina onde a obra começa, os cômodos que serão reformados, o tempo de duração de cada etapa, os profissionais que precisam ser contratados, dentre outros aspectos inerentes a um reparo.

Isso também inclui prazos, metas, valor de gastos e uma data para o fim da obra. Dessa forma, fica mais fácil acompanhar todo o processo e sua evolução, além de preparar a casa de acordo com as expectativas dos moradores.

As etapas devem ser alinhadas ao planejamento, o que quer dizer que você precisa definir o primeiro cômodo que será reformado, onde suas mobílias serão alocadas, e assim por diante.

3 – Comprar tudo com antecedência

Assim como no caso dos imóveis comerciais, como os escritórios compartilhados, na hora de construir ou reformar, é necessário adquirir os equipamentos e produtos que serão utilizados.

Fazer isso com antecedência é importante para garantir a compra apenas daquilo que é essencial. No momento da compra, verifique a procedência e a qualidade dos produtos, pois caso sejam duvidosos, podem prejudicar o projeto e resultar em retrabalhos.

4 – Contratar um profissional e mão de obra

A colocação de lajota ceramica é um processo simples e que não interfere na estrutura da construção. Mas se o projeto envolve alguma mudança estrutural, é fundamental contratar um profissional para realizar esse serviço.

É ele quem vai mostrar as melhores opções de alterações, definir a disposição de móveis e qual é o melhor tipo de decoração para os cômodos.

É muito importante saber quais profissionais são necessários para o projeto de reforma, procurando aqueles que garantem um trabalho impecável e sem enrolação.

Uma dica para não errar é conversar com amigos e familiares, além de buscar recomendações. Depois de receber as indicações, entre em contato com os profissionais para solicitar um orçamento.

5 – Acompanhar o cronograma

Durante o andamento da obra, é fundamental acompanhar sua evolução e se tudo está saindo conforme o planejado.

Isso é vital para manter o prazo estipulado e se certificar de que o desempenho dos profissionais contratados esteja de acordo com aquilo que foi combinado.

6 – Respeitar o planejamento financeiro

Mesmo depois de planejar minuciosamente o orçamento da reforma, alguns gastos não planejados podem acontecer, daí a importância de ter uma reserva extra.

Independentemente de qual seja o seu objetivo, as finanças da família não devem ser comprometidas. Por essa razão, as economias devem estar sempre bem organizadas.

Uma pessoa que pretende construir um cômodo a mais para a fabricação de bolsa ecobag personalizada, por exemplo, precisa combinar com antecedência os meios de pagamento dos materiais de construção, mão de obra e outros gastos necessários.

Isso evita que o investimento pese no bolso e coloque em risco tanto a saúde financeira da família quanto ao término da obra.

Conclusão

A reforma é fundamental para valorizar o imóvel e fazer do seu lar um lugar mais confortável, aconchegante e prático.

Do mesmo modo, trata-se de um processo necessário ao longo do tempo, principalmente em propriedades muito antigas. Mas, para evitar todo o transtorno desse período, nada melhor do que fazer um bom planejamento.

É por meio dele que a obra vai ficar do jeito que você espera, sem que para isso uma grande quantidade de dinheiro seja gasta e as dívidas surjam.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.