Como organizar uma mudança rápida

Mesmo que seja uma mudança rápida de um imóvel para outro, mudar de casa pode parecer uma tarefa cansativa, enfadonha, e que ocupa muito tempo para quem tem muitos afazeres no dia a dia. Seja no âmbito pessoal ou profissional. 

No entanto, há maneiras que ajudam a tornar o dia da mudança mais fácil, e quem está envolvido não precisa ficar estressado ou nervoso com os acontecimentos que decorrem no processo entre um endereço e outro. 

Pode ser um processo assustador, à princípio, mas com a preparação e abordagem corretas, não é preciso se tornar um evento desesperador. Inclusive, contar com empresas especializadas ou profissionais de organização pode tornar a ação muito mais fácil e prática.

A realocação de móveis e utensílios domésticos, além de abdicar de velhos costumes e assumir novos compromissos, uma mudança rápida de casa ou apartamento pode ser a fagulha necessária para um novo capítulo na vida de uma pessoa. 

Abaixo, seguem 10 dicas que podem ajudar em um momento tão importante e, muitas vezes, necessário para construir uma nova história, em um novo lugar. 

  1. Sempre comece cedo 

A partir do momento que uma pessoa decide se mudar, é preciso ao menos um período de 4 a 6 semanas para se organizar. 

Assim, é preciso começar contratando uma empresa de mudanças e providenciar a entrega antecipada de caixas e materiais necessários para a embalagem de alguns objetos. 

Pode ser necessário saber qual o valor da transferência de veículo no Paraná e, assim, garantir a regularização dos documentos do carro ou moto junto ao departamento de trânsito local.

A contratação de uma empresa especializada faz parte do planejamento ideal, pois assim é possível contar com profissionais capacitados e veículos apropriados para o transporte no trajeto da mudança rápida, garantindo a integridade dos objetos e qualidade no transporte.

Há plataformas digitais que disponibilizam as empresas no entorno, e assim fica mais fácil escolher a mais adequada, com agendamento programado para/conforme:

  • Data e horário;
  • Equipamentos especiais;
  • Orçamento acessível;
  • Trajeto da mudança.

Quando se começa uma mudança o quanto antes, é possível separar um tempo para separar objetos que podem ser doados, ou repassar para amigos e familiares, bem como itens para venda. 

É importante manter um inventário sobre todos os pertences, com anotações sobre itens frágeis e que precisam de cuidados especiais durante a mudança.

Dessa forma, as empresas contratadas ficam responsáveis sobre qualquer arranhão em um guarda-roupa ou um amassado no fogão ou geladeira. 

Aliás, é importante medir os cômodos e portas da nova residência e, assim, garantir que tudo se encaixa perfeitamente, principalmente na cozinha, na sala e nos quartos. 

  1. Mantenha o máximo da organização

Durante um determinado período, é possível que seja necessário manter roupas casuais e de trabalho em malas específicas, assim como itens que são utilizados regularmente, como uma cafeteira, pratos e talheres. 

A organização também trata de desapego, em que chega um momento que é preciso se perguntar se algum item ainda agrega algum valor sentimental ou particular para o novo capítulo que se abre nesse momento da vida. 

Por isso é importante percorrer cômodo por cômodo, inclusive a garagem, caso tenha esse espaço disponível, e identificar o que é necessário e o que pode ser dispensado. 

Até mesmo a documentação de transferencia de veiculo PR valor deve ser identificado o quanto antes, para manter o máximo de organização durante a mudança.

Se for uma família com filhos, é importante incluir os pequenos, ou mesmo adolescentes, nessa organização em conjunto, sendo cada um responsável por um cômodo e o cuidado com determinados objetos, embalando-os e separando-os. 

Tudo pode ser separado em 3 categorias, para facilitar todo o processo: manter, armazenar e lixeira. 

Isso facilita todo o processo e não corre o risco de dispensar algo que seja precioso ou necessário para alguém. 

  1. Busque as melhores caixas

As caixas de mudança rápida devem ter uma base robusta para que nada rasgue ou caia pelo fundo. O papelão é peça fundamental nesse estágio, pois se trata de um material que pode ser encaminhado para a reciclagem, ao final dos trabalhos, e pode ser usado para o transporte adequado e seguro, bem como com a devida sinalização sendo facilitada.

As empresas especializadas podem incluir no orçamento as caixas para a remoção de objetos e utensílios.

Mesmo que não forneçam, é fácil encontrar em lojas especializadas esse material em diferentes tamanhos, produzidos em linha de produção com atuador de dupla ação e que podem ser apropriados para cada situação no momento da mudança.

Aliás, há empresas que fornecem a locação de caixas plásticas, com vários tipos de tamanho e cores, o que pode facilitar a organização na saída da antiga residência e a acomodação no novo lar. 

Assim fica mais fácil dividir o que é direcionado para a cozinha, para o banheiro, para o quarto das crianças e para o quarto dos pais ou responsáveis. 

  1. Divida as embalagens por peso

As caixas maiores devem embalar itens leves como roupas, lençóis, fronhas e brinquedos. 

Já os objetos mais pesados e frágeis, como louças e livros, devem ser acomodados em caixas menores, com as peças mais pesadas no fundo, para evitar que fiquem muito pesados ou prejudiquem a base da caixa. 

Uma caneta de ponta grossa deve identificar quais são os itens frágeis de forma evidente, mesmo que seja por meio de etiquetas. 

A identificação por cômodo ou categoria pode tornar mais fácil na hora de desembalar, deixando a mudança mais rápida e eficiente. 

Uma dica importante, nesse ponto, é estabelecer a identificação nas laterais das caixas, pois assim fica mais fácil visualizar quando as caixas estão espalhadas quais itens ocupam cada uma delas.

Itens preciosos como joias e documentos vindos do despachante online devem ser separados e transportados pelos proprietários, pois assim ficam mais acessíveis, caso seja necessário apresentar ou utilizar entre um empacotamento e outro.

  1. Terceirize o processo de embalagem

Caso tenha uma verba disponível, procure por empresas especializadas que disponibilizam empacotadores profissionais. 

Eles são treinados e podem garantir que a segurança de todos os itens e objetos estão dentro das regras, principalmente durante o transporte. 

Organizadores de espaço e profissionais da área de decoração de ambiente também podem ajudar no processo de desembalagem. 

Além de profissionais bem treinados, quem está mudando também pode contar com equipamentos de embalagem necessários, como rolos de plástico bolha e fita adesiva para lacrar as caixas. 

Até mesmo a espuma de amortecimento é utilizada para o transporte de móveis e equipamentos eletrônicos, como computadores, televisores e aparelhos de som, em segurança e de forma devida.

  1. Mantenha itens obrigatórios por perto

O uniforme escolar das crianças, ou as vestimentas apropriadas para a rotina profissional, devem ser divididas em malas ou caixas específicas, sob a responsabilidade de cada membro da família. 

Pijamas, produtos de higiene pessoal, medicamentos e documentos, como RG ou habilitação, devem estar acessíveis de forma mais fácil possível. 

Uma reforma residencial demanda identificar o preço de cobogó de cimento e o valor da mão de obra. Por isso os itens obrigatórios, como cartão de crédito e de débito devem estar acessíveis e em embalagens de fácil identificação e acesso.

Se a família conta com outros membros, como os animais de estimação, é preciso separar em uma caixa específica as vasilhas para a água e a ração, assim como o alimento apropriado para que os bichinhos não passem fome ou sede quando chegarem na nova residência. 

  1. Antecipe processos para uma mudança rápida

Há várias tarefas que podem ajudar no processo de mudança e reduzir o número de horas no dia D para a chegada ao novo endereço.

A dica aqui é organizar uma inspeção com antecedência para que os profissionais que fazem todo o transporte possam identificar a necessidade de mão de obra adicional para itens pesados, ou mesmo o uso de algum equipamento específico. 

A logística de uma mudança é diferente para cada situação, como um prédio que não possui elevador ou cortina de contenção preço ou a movimentação de um piano que exige extremo cuidado durante todo o transporte. 

  1. Atenha-se a refeições simples

Nos dias que antecedem a mudança, pode ser necessário desligar o fogão e a geladeira, pois são eletrodomésticos que possuem características próprias e exigem cuidado no dia da mudança. 

Por isso é preciso ter um cardápio preparado tanto na semana anterior quanto durante a remoção dos móveis e objetos para o novo lar. 

Se possível, recorra a restaurantes que fazem entrega de produtos prontos, inclusive com a inclusão de talheres. Ou peça uma pizza e utilize pratos, garfos e copos descartáveis. 

  1. Desembale o quanto antes

A chegada na nova residência demanda um processo que consiste em desembalar as caixas, desde que os móveis estejam devidamente instalados nos lugar mais apropriado. 

Sendo assim, é preciso abrir as caixas dos quartos junto ao guarda-roupa, ou armário, ou mesmo um closet. 

Os materiais da cozinha devem ir para o armário e os alimentos para a despensa, em conjunto com os acessorios para geladeira consul após a instalação no devido lugar.

Isso proporciona uma sensação de ocupação de espaço e torna o ambiente mais familiar para todos os envolvidos, agilizando o processo de organização – facilitando a mudança e reduzindo a sensação de bagunça e constante encaixotamento dos materiais de casa.

  1. Dê as boas-vindas à vizinhança

A recepção em um novo bairro, ou uma nova cidade, pode ser partilhada por ambas as partes, tanto de quem chega quanto de quem já mora no local. 

Caixas de chocolate para as crianças, uma garrafa de vinho para os adultos, e uma carta com informações úteis sobre a região mostram gestos simpáticos e de boas-vindas a quem chega em um novo lugar. 

A vizinhança também pode fornecer dados sobre a rua em que o imóvel está instalado, como um sistema de diluvio que evita excesso de água nos períodos de chuvas torrenciais.

Conclusão

Uma mudança rápida pode ser feita por profissionais contratados, ou contar com a ajuda de amigos e familiares. 

De qualquer maneira, é preciso manter toda a organização para que ninguém se perca na bagunça, que é normal nos dias que antecedem e depois da finalização dos trabalhos. 

Assim, fica mais fácil para todos os envolvidos, tomando todo o cuidado com itens frágeis e móveis que precisam de um transporte adequado.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Business Connection, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.