Novos unicórnios

Quais serão os possíveis novos unicórnios em 2022?

Conheça os novos unicórnios brasileiros que estão perto de alcançar US$ 1 bilhão em valor de mercado

O ano de 2021 foi especial para as startups brasileiras. Com o mercado de venture capital superaquecido, o volume de investimentos foi de quase US$ 9 bilhões no último ano, o que transformou nove startups em unicórnios. 

O mercado ainda está aquecido em 2022. Mesmo com a inflação e a alta de juros, os fundos estão capitalizados e pretendem seguir investindo nas startups brasileiras em 2022. 

Com isso, surgem expectativas das próximas startups que se tornarão unicórnio neste ano. Pensando nisso, fizemos uma lista com as startups que estão no caminho para alcançarem o 1° bilhão em valor de mercado. 

Confira quais são os novos possíveis unicórnios em 2022:

Cora 

O banco digital focado em pequenas empresas é uma das fintechs que mais chamaram atenção em 2021. Com uma proposta voltada a apresentar soluções para pequenas empresas, a Cora fez duas rodadas coladas em 2021, a série B rendeu US$ 116 milhões e foi quatro vezes maior do que a série A. 

A Cora começou a operar no Brasil em outubro de 2020 e já conquistou mais de 50 mil clientes no seu 1° ano de operação. Atualmente, a fintech vale cerca de US$ 350 milhões e, com a rodada de Série C, o esperado é que o seu valor de mercado triplique ainda este ano, o que tornaria a empresa um unicórnio. 

Descomplica 

O mercado de startups de educação tem crescido bastante no Brasil, e uma das principais startups do setor é a Descomplica. O foco da empresa são os cursos preparatórios para o Enem e vestibulares. 

Em fevereiro de 2021, a startup recebeu seu primeiro grande porte, captando R$ 450 milhões. A expectativa é que em sua próxima rodada de investimentos, a startup capte pelo menos US$ 100 milhões, o que elevaria o valor de mercado da Descomplica para US$ 1 bilhão. 

Neon 

O banco digital Neon estava na nossa lista para virar um unicórnio em 2022 e a empresa já confirmou as expectativas. No ano passado, a empresa já tinha captado cerca de US$ 420 milhões e estava à beira de ultrapassar a marca de US$ 1 bilhão de valor de mercado. 

Fundado em 2016, o Neon foca em oferecer soluções para MEIs e pessoas físicas e atualmente conta com mais de 15 milhões de clientes. Na última semana, a startup captou US$ 300 milhões com o banco BBVA e alcançou US$ 1,4 bilhão em valor de mercado, se tornando a mais nova unicórnio brasileira. 

Solinftec 

A Solinftec é uma das principais agtechs do Brasil. A startup, fundada no interior de São Paulo, oferece soluções que permitem a otimização de logística e operação de negócios no campo. Os serviços da empresa já alcançam 11 países com nove milhões de hectares monitorados pelo mundo. 

A empresa captou US$ 20 milhões em 2016. Entre 2018 e 2020, a Solinftec captou mais de US$ 40 milhões com a oferta de dois CRAs no mercado, além de um aporte de US$ 40 milhões da UnBox Capital. 

Beep 

A Beep vem se tornando uma das principais healthtech do país. A startup começou a operar em 2016 com foco no serviço de vacinação em domicílio e vem expandindo os serviços para exames laboratoriais, entre outros. 

Com a rodada de série B, feita em abril do ano passado, a Beep passou a ser avaliada em US$ 120 milhões. 

Desde o início de sua operação, a startup já captou R$ 130 milhões e, pela velocidade do crescimento e infraestrutura da empresa, há uma expectativa do mercado que a empresa possa vir a se tornar unicórnio ainda este ano. 

O mercado de startups brasileiras deve ser bem movimentado em 2022. Essas startups são algumas das que têm potencial de investimento e infraestrutura para se tornarem unicórnios ainda este ano. O Brasil fechou o ano de 2021 com 24 unicórnios, sendo que 10 startups se tornaram bilionárias no ano passado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.