viajar com idosos

Cuidados para ter ao viajar com idosos

Acessibilidade e conforto são prioridades ao viajar com idosos. Também não dá para descuidar da alimentação e das horas de descanso

Viajar com a família toda é uma delícia, mas, se algum idoso faz parte do grupo, é preciso planejar com um pouco mais de cuidado. Mesmo que o seu pai ou o seu avô seja o mais animado, é preciso pensar em detalhes que você, possivelmente, não considera quando viaja sozinho.

Nessa faixa etária, a prevenção de acidentes deve ser prioridade máxima. Não dá para se hospedar em qualquer lugar, um hotel completo e acessível é sempre a melhor opção. Também não dá para descuidar totalmente da rotina, nem da alimentação.

Está programando uma viagem, e as pessoas de mais de 60 anos vão junto? Preste atenção a estas dicas para que todos aproveitem ao máximo, sem perrengue.

Converse com um médico

Mesmo que o idoso esteja saudável, é interessante garantir que ele esteja bem para fazer a viagem, especialmente se ele tem alguma doença crônica. Vale conversar com o médico da família (nem que seja pelo WhatsApp), inclusive sobre as atividades que pretendem fazer no destino.

Se o idoso faz uso contínuo de medicamentos — quase todo mundo depois de uma certa idade — também é fundamental levar, na mala, quantidade para toda a duração do passeio e até mesmo uma receita, caso seja uma viagem mais longa ou ocorra algum imprevisto.

Leia também o artigo sobre a praia de Praia do dentista.

Pense na duração da viagem

Ficar longas horas sentado no carro, no ônibus ou no avião é desconfortável para qualquer um, mas mais ainda para os idosos. Eles são mais sujeitos a problemas de circulação, que podem causar inchaços, dores nas colunas e desconfortos. Além disso, podem ter mais dificuldade para segurar a bexiga.

Se a viagem for longa, planeje mais paradas nas quais o idoso possa descer, caminhar um pouco e ir ao banheiro.

Faça um roteiro todo acessível

Mesmo que o idoso em questão não tenha dificuldades de mobilidade, a acessibilidade deve ser uma prioridade em todas as etapas da viagem. Se o quarto não fica no térreo, é interessante que o hotel tenha elevadores, já que as escadas podem ser desagradáveis para o idoso após um dia de passeios.

Ademais, pensar na acessibilidade dos locais é uma ótima forma de evitar acidentes. Mesmo que não seja grave, uma simples queda pode estragar a viagem do idoso, então prevenir deve ser a premissa.

Priorize descanso e conforto

Na hora de fazer o roteiro, lembre-se de que um idoso vai junto. Nada de lugares para onde é preciso andar muito ou não haja nenhum espaço confortável para ele se sentar, evitando dores que possam causar desconforto. O organismo de uma pessoa idosa pede mais descanso e é preciso respeitar isso.

Evite aglomerações

Mesmo que o idoso esteja com todas as doses da vacina contra a covid-19 em dia (o que é prioridade antes de qualquer viagem), é importante lembrar que essa faixa de idade possui a saúde mais delicada e, portanto, ainda deve tomar cuidados extras para não pegar o vírus.

Locais com grandes aglomerações ainda devem ser evitados. Na verdade, mesmo antes da pandemia, esses não eram os melhores passeios para os idosos, pois costumam ser menos confortáveis. Se até os jovens se cansam com filas, imagine quem já viveu várias décadas? Prefira destinos mais tranquilos.

Não esqueça a rotina

Viajar é sair um pouco da rotina, mas não pode ser muito quando estamos falando de idosos. Eles precisam, por exemplo, ter garantidos uma boa noite de sono e os horários das refeições, especialmente se tomam medicamentos.

Também é importante que o idoso não saia muito de sua rotina alimentar. É claro que, respeitando as condições médicas, ele também pode experimentar aquele prato típico do destino. No entanto, ficar vários dias abusando da gordura ou do sal, pode debilitar a saúde e estragar a viagem.

Cuidado com o sol

Os idosos têm a pele mais sensível e precisam de reforço na proteção contra os raios solares, em qualquer passeio durante o dia. Se a viagem é a um destino de verão, vale levar para eles, além de protetor solar, camisetas com proteção UV e chapéus. O cuidado com a hidratação também deve ser redobrado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.