Como funciona o gerenciamento de um hospital em relação aos pacientes 

Um gerenciamento qualificado é fundamental para o pleno funcionamento, consolidação e crescimento de qualquer negócio. Isso porque, essa função é responsável pela administração de inúmeros setores da empresa. 

Assim, por meio da criação de ações estratégicas que envolvem o controle do fluxo de caixa, o acompanhamento dos lucros e a delegação de tarefas, os gestores são capazes de otimizar os processos internos, permitindo um aperfeiçoamento do atendimento ao cliente. 

Por mais surpreendente que possa parecer, o mesmo acontece quando falamos do gerenciamento de hospitais e clínicas médicas. 

No entanto, no setor da saúde a qualidade da gestão dos consultórios é ainda mais relevante, pois além de ser essencial para a atuação dos médicos, essa função é fundamental para o oferecimento da assistência necessária aos pacientes.  

Por isso, é de suma importância que os profissionais responsáveis por esse tipo de cargo administrativo, atentem-se à importância da realização de uma atuação qualificada e as melhores maneiras de tornar o atendimento médico mais satisfatório para o público.  

Importância de uma boa gestão hospitalar 

Os profissionais que realizam a especialização em administração hospitalar são os principais responsáveis por garantir um controle do ambiente médico, viabilizando que a instituição seja capaz de oferecer os tratamentos adequados aos pacientes. 

 

Para isso, é preciso que haja uma atuação ampla que envolva a infraestrutura do hospital ou consultório, a organização dos processos internos, o controle de materiais e equipamentos do estoque, monitoramento de agenda e gestão de recursos humanos

Entretanto, além disso, também faz parte da gama de funções administrativas desses funcionários atividades, como: 

  • Direção de finanças; 
  • Planejamento estratégico; 
  • Controle de custos; 
  • Regulação dos planos de saúde; 
  • Aperfeiçoamento nos meios de comunicação, entre outros. 

No entanto, a ineficiência dessas ações ou a negligência com o cargo de gestão é capaz de não somente interferir no crescimento e na competitividade de uma clínica ou hospital, mas também de comprometer a segurança e a disponibilização dos serviços ao público. 

Isso porque, enquanto a má administração dos suprimentos médicos pode provocar a falta de medicamentos ou materiais, por exemplo, a falta de organização do ambiente de trabalho leva ao extravio de amostras laboratoriais e até ao furto de equipamentos médicos.  

Obviamente essas ocorrências interferem diretamente na qualidade do atendimento dos pacientes e no nível de satisfação das pessoas com o serviço prestado, mas isso também pode causar impactos econômicos para o negócio e ameaçar o sucesso da empresa. 

Impactos do gerenciamento hospitalar no atendimento dos pacientes 

Devido à grande importância que essa função desempenha no crescimento e manutenção dos empreendimentos voltados para o setor da saúde, o investimento na contratação de profissionais especializados na pós graduação gestão hospitalar ead é fundamental. 

Até porque, para além das interferências econômicas, a assistência médica só se torna possível quando há uma construção de confiança, apoio, respeito e empatia entre os pacientes e o ambiente hospitalar, bem como, com toda a equipe que realiza o atendimento. 

Uma gestão de negócios apropriada é crucial para possibilitar mais humanização no apoio oferecido ao público. Afinal os impactos de uma boa administração hospitalar podem ser refletidos no: 

  1. Aprimoramento administrativo 

Como dito anteriormente, o aprimoramento administrativo de um estabelecimento médico envolve um conjunto de atividades que promovem a qualidade e a eficiência dos tratamentos ou dos procedimentos necessários para a manutenção da saúde dos clientes. 

Assim, além do controle dos processos e recepção dos pacientes, essa função também engloba a coordenação e a construção de um bom planejamento financeiro, garantindo que todas as ações efetuadas estejam de acordo com as especificidades do setor da saúde. 

Por isso, em conjunto com a especialização na gestão de pessoas faculdade, os profissionais que ocupam este cargo tendem a precisar de bastante experiência na atuação em clínicas ou hospitais, um currículo rico e um profundo conhecimento sobre gestão.  

Desta forma, os pacientes podem desfrutar intervenções médicas mais eficientes, um acolhimento mais humanizado e um serviço de excelência. 

  1. Aperfeiçoa a comunicação 

Os problemas na comunicação são prejudiciais para todas as empresas. Contudo, no caso do ambiente hospitalar, esse tipo de incidente é capaz de causar ruídos sérios nos tratamentos e no atendimento do público, colocando a sua segurança e saúde em risco.  

De acordo com uma pesquisa divulgada na Joint Commission International (JCI), a omissão de informação ou a falta de clareza entre a equipe médica, resulta em consequências diretas na qualidade do atendimento aos pacientes, em pelo menos 70% dos casos.  

Em 38%, o tratamento necessário precisou ter o seu início adiado. Enquanto em 20% das ocorrências, as falhas na comunicação tiveram potencial de originar danos físicos nos pacientes.  

Por isso, independente de quanto tempo dura a faculdade de gestão de recursos humanos, é crucial que os empresários e administradores invistam neste tipo de qualificação. 

Isso para que os gestores do hospital possam projetar e executar ações que aprimorem a comunicação interna e externa.  

  1. Enriquece o ambiente profissional 

A construção de um ambiente profissional mais satisfatório e funcional, com um clima organizacional mais positivo, é primordial no caso dos serviços médicos. 

Isso porque, seja durante uma consulta de rotina ou uma internação, o ambiente hospitalar conta muito para os pacientes. 

Segundo um artigo publicado pelo portal Med CityNews, a atmosfera hospitalar pode ser  estressante para as pessoas, justamente por se tratar de um local desconhecido, barulhento e desconfortável devido aos exames e procedimentos necessários.  

Desta forma, os indivíduos podem passar a ter resultados negativos no quadro clínico em decorrência ao cansaço, estresse ou ansiedade provocados por esses fatores. 

Ainda que muitas dessas condições fujam do controle dos gestores, o aprimoramento de algumas ações administrativas podem ser fundamentais.  

Neste contexto, faz parte do papel de gestão a análise, identificação e solucionamento da redução dos ruídos, da construção de relações mais amistosas e colaborativas entre os profissionais e a adoção de ferramentas modernas que facilitam os exames, por exemplo.  

  1. Proporciona um atendimento mais personalizado 

Uma das maiores ações estratégicas aprendidas na faculdade de vendas e que é utilizada por instituições dos mais variados ramos de atuação é a adaptação do atendimento, para garantir o ajuste às necessidades de cada perfil de cliente. 

No ambiente hospitalar a adoção deste tipo de estratégia é ainda mais importante, pois permite que a clínica ofereça uma assistência mais pessoal e próxima de cada um dos pacientes. 

Além de aumentar o nível de satisfação daqueles que frequentam o hospital ou a clínica, isso também pode garantir a fidelização do consumidor. 

Para isso, é muito importante que os gestores trabalhem no treinamento e capacitação dos funcionários, a fim de torná-los mais aptos para a escuta ativa e para a efetuação de atendimentos qualificados desde o momento da marcação de consulta.  

  1. Melhora a qualidade dos serviços 

O aumento na qualidade dos serviços prestados nos hospitais não precisa, necessariamente, estar relacionado com a adoção de aparelhos tecnológicos mais modernos – ainda que isso possa ajudar muito. 

A adoção de processos mais bem estruturados já pode assegurar uma boa assistência tanto para os profissionais quanto para os pacientes.   

 

Isso porque, quando os colaboradores estão organizados em relação às rotinas e aos sistemas que precisam ser seguidos, a interconectividade entre as diferentes áreas do hospital e a fluidez dos serviços proporcionarão mais organização e satisfação aos clientes.   

Veja o que faz uma gestão qualificada dentro de um hospital 

Considerando todas as complexidades e a importância da gestão administrativa hospitalar, é possível perceber quão fundamental é a garantia da excelência na execução desta função.   

Por isso, além da faculdade de administração hospitalar, esses funcionários precisam se atentar a algumas ações que podem garantir uma melhora na eficiência e assertividade nas ações e estratégias adotadas, como: 

  • Padronização dos processos; 
  • Familiarização com as necessidades do centro diagnóstico; 
  • Treinamento de pessoal; 
  • Incentivo do feedback dos pacientes; 
  • Mapeamento dos processos hospitalares; 
  • Análise constante de resultados. 

Outra atividade que é extremamente relevante na organização das instituições de saúde e que pode ser determinante para a disponibilização de um serviço adequado, é o controle e gestão de turnos e escalas de trabalho. 

Isso inclui desde os médicos e técnicos de enfermagem, até as equipes responsáveis pela recepção, os assistentes dos médicos, residentes, nutricionistas, assistentes sociais, equipe de limpeza, entre outros.  

É fundamental que a estruturação dessa escala seja feita com muita atenção, para que seja assegurado a presença constante de uma equipe qualificada à disposição dos pacientes e sem que isso acabe causando um desgaste excessivo dos funcionários. 

Por esse motivo, é bastante recomendável o investimento no curso gestão de pessoas, o que é uma vantagem importante para a melhoria da gestão, pois concede aos funcionários uma maior habilidade de lidar com os conflitos relacionados com a coordenação de pessoal. 

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog It Business Fórum, site voltado para a veiculação de conteúdos relevantes sobre negócios, startups e estratégias para pequenas, médias e grandes empresas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.